quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Lorena, 22 de outubro de 2009.


Hoje a ida foi muito difícil pra mim. Estou muito nervosa pelas coisas que eu mesmo cometi. Envolvi-me com o Flávio pela segunda vez. E o Alexandre acabou descobrindo, pois o recado do orkut do Flávio estava aberto. O Alexandre ficou muito nervoso com tal situação. Colocou-me pra fora de casa e eu tive que vir pra escola. Foi muito difícil isso, chorei muito a ausência do meu filho. O Alexandre por sua vez não entende que se eu acabei fazendo isso foi por que ele não me viu como mulher. Dando carinho, atenção e ao menos deixasse de ficar irritado quando eu pedia carona á ele. Devido a este comportamento dele acabei fazendo o que fiz. Não sei me arrependo... mas com o Flávio não quero ficar , pois acho que ele deixou o recado aberto pra provar algo á alguém. Não posso me permitir que eu faça isso de novo. Tenho que aquietar meu coração. E voltar a recorrer á Deus. Hoje eu acabei descarregando tudo em meu filho , quando ele disse que iria almoçar com o pai , a partir disso, eu disse pra ele que não precisa de mim, falei pra ir com o pai dele já que não prefere minha companhia. Foi horrível, ele chorou muito sentido. Mas fui até ele e pedi desculpas. O pior que foi frente aos seus amigos de classe. Mas acabei de descarregar tudo o resto no Alexandre. Não posso vê-lo com amor. Não consigo, tenho muita raiva dele, por não viver o que eu achava certo. Apoiou na droga da família dele. Hoje sua mãe está com leucemia, tenho comigo que mereça isso. Dá-me uma raiva muito grande por não deixar a gente ter vivido em paz. Ainda to com raiva daquela Adriane, antipática, oportunista. Vive de oportunidade e ainda quer pagar moral, achando que Deus os defende e não as outras pessoas e até a mim mesmo. Estou confusa com minha escola e não sei se desisto ou continuo á frente. Quando acho que vou conseguir eu não consigo sair do lugar. Estava tudo indo bem, até que o Alexandre perde o emprego e eu tenho que trabalhar dois períodos. Ele não apóia e nunca vai apoiar minhas coisas e meus sonhos. Desgraçado. Mas também ouviu tudo que estava guardado em mim. O Flávio ligou dizendo que não vai desistir, mas foi outra canoa furada que eu arrumei. Assim como o Alexandre espera resultados e posição de mim pra que eles possam agir. Sinceramente não sei como vou resolver isso. Tenho que não atender ao telefone para amenizar tudo. Em pensar que quem arrumou toda essa confusão fui eu. Uma vez li QUE NÓS MESMOS SOMOS RESPONSÁVEIS PELA NOSSA PAZ. E eu não fui pela minha. Ainda não sei como resgatar. To na terapia, desabafo, mas por um lado não me dá palpites, mas nem sempre falo o que realmente acontece comigo. Ainda não tive essa coragem. O Choro veio pra escola e tocou a vidinha dele brincando como nada tivesse acontecido.
Ah, ainda tentei me aproximar do Alexandre para trabalhar aqui, vi essa situação para não cair em tentação, mas acabou dando errado. Agora ele fez outra entrevista e não sei o resultado. Sinceramente estou me sentindo um lixo e humilhada, péssima.
To na escola, cheio de coisas a resolver, mas não tenho força e otimismo. Estou lendo um livro (Dias melhores virão), mas não to conseguindo trabalhar meu lado espiritual e nem o deixar aflorar. Não consigo o porquê. Parece um não sei que não permite algo bem mais forte que eu. Talvez seja o orgulho.
Trocamos à moto, mas não me sinto dona dela. A casa ta suja, sem vida e não consigo me ver dona dela. Estou muito ruim, triste, deprimida, sem estrutura, sem sonho e objetivo. Faço trabalhos manuais, mas não consigo prazer como antes e até mesmo orgulho pelos meus trabalhos. Tenho o Plano da escola e eu nem sei como dar continuidade nisso. Meu Deus, minha vida se tornou um lixo. Agora criei um outro diário , espero não ser incomodada mais. Assim o uso para desabafar.
Hoje como é quinta não vejo a hora de terminar e ir embora, pra me refugiar. Até pra amanhã pra facilitar meu lado enviei bilhete pra sairmos mais cedo na sexta, Por hoje é só. E a Karem foi até a irmã dela pra dar apoio. Muito bom isso. Já foi assim um dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário